Catalago Virtual

Os 10 Melhores e Maiores Sites de Compras do Brasil [2020]

Muitos leitores do blog me perguntam com frequência se determinados sites de compras são confiáveis, quais os que possuem os melhores preços e quais possuem o melhor suporte ao cliente. Como responder a cada um fica difícil, decidi escrever este artigo e listar os maiores e melhores sites de compras do Brasil.

Aqui no blog você vai encontrar listas de diversos sites tanto do Brasil como do exterior todos sites confiáveis, no entanto vale a pena visitar cada um deles pois os preços podem variar bastante.

Os sites listados abaixo foram escolhidos levando em consideração seu tempo de atuação no mercado, avaliação dos clientes, preços baixo e atendimento ao consumidor.

grande maioria são casos específicos, consequência do alto volume de vendas que essas lojas possuem, no entanto todas elas trabalham ao máximo para passarem uma excelente experiência de compra aos seus clientes.

Os 10 Maiores e Melhores Sites de Compras do Brasil

01 – Amazon.com – A Amazon veio para ficar de vez no Brasil, a maior varejista do mundo montou um centro de distribuição em Cajamar SP no inicio de 2019 e outro no Nordeste no final de 2019 de onde enviará milhares de produtos, com isso Amazon disponibilizará frete grátis para todo o Brasil em milhares de produtos. (Para conferir o Frete Grátis adicione o produto ao carrinho)

Recentemente ela lançou no Brasil o Amazon Prime, serviço no qual você tem vários benefícios entre eles, Frete Grátis para todo o Brasil no produtos vendidos pela própria Amazon e os demais que possuírem o selo Prime.

Além disso o Amazon Prime lhe dá acesso ao Prime Vídeo, serviço da Amazon semelhante a Netflix, ao Amazon Music no qual você tem acesso a milhões de música semelhante ao Spotify, acesso ao Prime Reading acesse revista e livros de formas gratuita, e beneficioso pra quem é gamer através da Twitch.

E tudo isso por apenas 9,90 mensal, e você pode experimentar de forma gratuita por 30 dias. Clique aqui e confira.

02 – Magazine Luíza – O campo virtual tem gerado mais lucro a Magazine Luíza. Tem dado certo, por conta do grande apelo e divulgação que é feito em cima disso: A fan page no Facebook e o aplicativo para celular tem atraído cada vez mais público para a loja.

03 – Americanas.com – Tendo a sede no Rio de Janeiro, o site Americanas.com já está consolidado no mercado e tem a confiança do público e com certeza já deve ter conquistado a sua. Tem o maior comércio eletrônico do Brasil.

04 – Submarino – A Submarino é uma das primeiras empresas de comércio eletrônico e só vem crescendo cada vez mais. É um comércio 100% online, ou seja, não possui lojas físicas. Junto com as Americanas.com, e outros sites de compras formam o grupo B2W um sistema de varejo que é o maior do Brasil.

05 – Shoptime – Famoso por vender há anos pela TV o Shoptime é um dos maiores sites do Brasil, por estar a tanto tempo no mercado é um site de muita confiança. O Shoptime faz parte do grupo B2W Digital, onde fazem parte desse grupo o Submarino e a Americanas.

06 – Buscapé – Especializado em comparação de preços, o site Buscapé vem adquirindo participações em empresas do mesmo segmento em vários países. No Brasil, são mais de 10 milhões de visitas todos os dias.

07 – Ricardo Eletro – O Ricardo Eletro já está no mercado a mais de 20 anos, um dos grandes nomes do comércio nacional, começou seu legado em Minas Gerais onde se espalhou por todo Brasil, hoje também é umas das grandes lojas online entregando seus produtos em todo o país

08 – Mega Mamute – Um dos maiores sites de informática e eletrônicos do Brasil a Mega Mamute é uma das lojas mais confiáveis se você deseja uma entrega rápida e segura.

09 – Casas Bahia – Com muita inovação, a loja virtual das Casas Bahia trouxe os produtos de suas lojas físicas para internet, além de vender até seguros de carros, em parceria com uma grande seguradora.

10 – Mercado Livre – Os preços mais em conta podem ser encontrados mais no Mercado Livre do que em outros sites do mesmo segmento. Vale lembrar que o site não é original do Brasil e sim nos nossos Hermanos argentinos. O atendimento do site varia de vendedor para vendedor.

E se você concorda com a lista ou tem mais algum site de compras que é de sua confiança? Deixe-nos ficar sabendo nos comentários.

FONTE:  https://sitesdecompras.com.br/melhores-sites-de-compras-do-brasil/

O que levar em consideração na hora de montar um PC?

Montar um novo PC envolve mais variáveis do que parece. Ainda que muitos vejam a tarefa como algo simples, já que “basta encaixar os componentes nos seus devidos lugares”, a forma como ele é montado influencia bastante tanto na sua durabilidade quanto performance final. Mais do que isso, é necessário projetar corretamente a configuração, o que envolve muita pequisa de preço e necessidade de escolher componentes de forma que um não interfira no funcionamento do outro, checando níveis de performance e compatibilidade entre eles.

Enquanto algumas projeções mostram que “o mercado de PCs está morto”, isso não é totalmente verdade. Ele pode até não fazer mais tanto sentido no segmento de entrada, em especial pela baixa de preços de notebooks e tablets nos últimos anos, mas dificilmente entrará em declínio tão cedo no segmento de alto desempenho. Aqui incluímos tanto gamers hardcore quanto usuários profissionais, que precisam de cada GHz e GB que a máquina tenha a oferecer.

Vamos dar algumas dicas para quem está pensando em montar a sua própria máquina, geralmente sabendo para que ela servirá depois de pronta. Nosso foco aqui é o dimensionamento da configuração, mais do que propriamente uma configuração em si, evitando possíveis gargalos e problemas futuros.

Dirigindo o PC

Um bom referencial na hora de dimensionar uma configuração é pensar no PC como um carro: um carro popular possui sua estrutura, freios e aerodinâmica projetados para um motor de um carro popular. Os benefícios de colocar um motor de um carro bem mais avançado são praticamente nulos (aliás, no caso de um carro, até perigoso), já que todo o resto não será capaz de lidar bem com mais potência. Carros possuem variações fixas dentro de um modelo (como o Ford Focus que testamos aqui há algum tempo), e são limitados a elas.

Transferindo essa ideia para um PC, não adianta priorizar somente um componente em detrimento de outros. Colocar um super processador com 2 GB de memória RAM, uma placa de vídeo top de linha com uma CPU de entrada e assim por diante. A regra aqui é equilíbrio, e escolher componentes é uma arte de eliminar gargalos. Dependendo do uso, vale mais um Core i5 com SSD do que um Core i7 com disco rígido, um processador intermediário com uma GPU intermediária do que uma combinação básico/avançada entre eles.

Comprar PC

Focar demais em apenas um componente e esquecer do restante pode prejudicar o conjunto, já que todos os componentes são utilizados em praticamente qualquer tarefa, em maior ou menor escala.

A grande vantagem dos PCs é a sua modularidade, e deve-se tirar proveito dela o máximo quanto possível. Ao contrário da maioria dos notebooks, por exemplo, é possível colocar vários discos funcionando ao mesmo tempo, o que elimina a necessidade de comprar SSDs muito grandes para armazenar os dados pessoais e de sistema. Um SSD menor com um disco rígido para dados permite que o usuário tenha velocidade para abrir aplicativos sem deixar de lado a capacidade de armazenar dados, já que discos de 500 GB ou 1 TB são relativamente baratos atualmente.

Outro ponto é por onde começar. A placa-mãe geralmente é um excelente ponto de partida: escolhe-se a plataforma (AMD ou Intel), soquete (e, consequentemente, a uma lista de CPUs compatíveis) e em seguida o chipset. A escolha do chipset é essencial, pois diz quantos pentes de memória a placa-mãe suporta (chegando a 8 em alguns modelos da Intel), com quantos canais e velocidade máxima de operação, quantidade de portas SATA, slots PCI e todas as variáveis de compatibilidade e performance do PC atual, além de possíveis upgrades.

Para que o PC será utilizado?

Antes de começar a sair por aí escolhendo componentes, é essencial ter em mente qual será a utilidade da configuração. Mais do que isso, qual o nível de performance esperado da máquina e, acreditem, muitos usuários “superdimensionam” as suas necessidades de desempenho. Games talvez seja um dos poucos casos em que qualquer processamento extra seja sempre bem vindo, mas, para a maioria das outras situações, mesmo edição de vídeos e programas CAD, não é necessário comprar o que há de mais rápido por aí.

Claro que comprar uma CPU/GPU mais avançada é sempre bom, mas vale mais comprar uma memória RAM mais rápida e com mais canais de memória, um SSD mais avançado e escolher uma placa-mãe mais avançada do que investir em um processador 20% mais rápido, com ganhos de velocidade bem mais visíveis. Se sobrou dinheiro, vale considerar mais armazenamento ou um sistema de refrigeração melhor, pontos que podem oferecer mais benefícios para o usuário em longo prazo.

Comprar PC

Computadores profissionais contam com sistemas de refrigeração mais sofisticados, já que os componentes geram bastante calor. O mesmo acontece com PCs gamer.

Em dois casos possíveis, vamos pensar em um PC voltado para aplicações profissionais e outro “padrão”, voltado para tarefas do dia a dia. No primeiro caso, um processador que tenha no mínimo 4 núcleos é essencial, assim como uma GPU capaz de lidar tranquilamente com edições complexas, tanto agora quanto em um futuro próximo. Filmes em 4K estão se tornando cada vez mais comuns, então investir um pouco mais agora em uma configuração que seja capaz de editar em 4K pode significar uma boa economia em médio prazo.

Fora a configuração, é importante ter um gabinete bem refrigerado para não ter risco de danificar os componentes. Se isso já é algo que deve ser levado em consideração até mesmo em configurações mais básicas, ganha uma importância muito maior nesse caso. Desempenho gera calor, e calor deve sair do gabinete com uma combinação correta de fans. A placa de vídeo deve ser melhor refrigerada também. Um chip em especial (R9 290X, por exemplo) possui implementações de diferentes fabricantes (ASUS, MSI, Gigabyte) com sistemas de refrigeração diferentes, e vale a pena investir um pouco mais em uma implementação melhor.

Comprar PC

Além de silenciosos, PCs com refrigeração passiva juntam menos poeira, exigindo menos manutenção conforme o tempo passa, Além disso, não há o risco de travar o cooler.

No caso do PC para o dia a dia, geralmente são configurações tudo-em-um, capazes tanto de rodar alguns jogos casuais como rodar vídeos em alta definição. O ideal aqui é projetar uma configuração que continue rápida depois de alguns anos, de preferência com SSDs e pelo menos com 8 GB de memória RAM. Como ele será montado, é possível incluir alguns extras bacanas, como um sistema de refrigeração passivo, por exemplo. Algumas GPUs intermediárias são fanless, assim como há coolers de alguns fabricantes que não possuem fans. Isso não só evita o ruído como também diminui os pontos de falha com o tempo, já que não há fan para travar, o que é possível pelo fato do PC não contar com tanto poder de fogo assim.

E a fonte?

Fabricantes costumam colocar informações de consumo de energia de forma bem acessível, permitindo que o usuário saiba a potência da fonte de alimentação que deve usar, e há alguns pontos a se considerar para fazer essa escolha ser melhor ainda. A primeira dica é a já batida afirmação de que fontes que anunciam uma potência real menor do que a total não prestam. Simples assim: não prestam. Algumas são até bizarras, como “450 watts, 220 watts reais”, e devem ser evitadas. Aliás, vale a pena anotar o nome do fabricante que vende essas fontes e não comprar nenhum modelo oferecido por ele, nem com potências maiores.

Comprar PC

Fontes modulares trazem duas vantagens: deixam o gabinete mais organizado, com menos cabos soltos, e permitem um fluxo melhor de ar, pois não ficam no caminho.

A segunda é comprar uma fonte que tenha potência suficiente para atender a upgrades futuros, e não somente para lidar com a configuração atual. Se a sua configuração puxa tipicamente 300, 350 watts já com a placa de vídeo, uma fonte de 600 watts garante que praticamente qualquer upgrade não exigirá troca de fonte. Não precisa ir muito longe também. Comprar uma de 1000 watts é desperdiçar dinheiro, ainda que tecnicamente não faça mal para a máquina.

Vale a pena procurar selos de eficiência (80 PLUS Bronze, Silver, Gold e Platinum, TUV, BSMI) e proteções de circuito (SCP, OPP, OVP, OCP, UVP), garantindo não só um melhor aproveitamento de energia, como também que a sua configuração não vai “fritar” com variações na rede elétrica. Entre uma pouco mais potente sem essas características e uma que não tenha tanta potência, mas venha com um selo 80 PLUS com proteções de circuito, vale a pena escolher o segundo caso.

Dicas para economizar

Montar uma configuração é uma corrida espacial: por R$ 50 a mais temos tal recurso, por R$ 100 temos o dobro de núcleo… e, quando vemos, já estamos gastando 2 ou 3 vezes mais. A dica aqui é simples: o custo-benefício aumenta bastante ao sair do básico para o intermediário, mas muito pouco ao sair do intermediário e ir para o segmento de alto desempenho, isso tanto da Intel quanto da AMD. O ganho de desempenho começa a diminuir bastante com o aumento de preços.

Basta ver a variação de preços conforme os processadores avançam. No caso da Intel, sair do Celeron para o Pentium é um pulo, e por algumas dezenas de reais chega-se ao Core i3. Do Core i3 para o Core i5 o preço sobre bastante, mas ainda compensa, agora sair do Core i5 para o Core i7 é dolorido. Os processadores da AMD possuem uma variação semelhante, mas em menor grau, assim como boa parte dos componentes dentro do PC, chegando em um ponto em que dobrar o investimento aumenta muito pouco a performance.

Comprar PC

Outro ponto é deixar margem para um upgrade no futuro. Por exemplo, se a placa de vídeo que você quer comprar não cabe no orçamento, comprar uma mais básica é desperdiçar dinheiro. Intel e AMD (especialmente a AMD com suas APUs) possuem processadores com excelente gráficos integrados, capazes até de rodar alguns games mais avançados nos modelos mais avançados. Vale a pena comprar um e só adquirir a placa de vídeo quando sobrar dinheiro, pois, caso compre um modelo mais básico, ele ficará encostado após o upgrade.

Armazenamento é outra coisa que pode ser deixada para o futuro, já que basta inserir discos novos para aumentar o espaço disponível. Por exemplo, se você tem R$ 500 para gastar com armazenamento, vale a pena comprar um SSD para instalar o sistema e depois ir adicionando discos conforme a demanda. Há SSDs de excelente qualidade nessa faixa de preços com capacidades de 240, 250 ou 256 GB, o suficiente para uma boa quantidade de arquivos e com velocidades bem superiores às de um HD convencional.

Onde NÃO economizar

Começando pela placa-mãe, há alguns lugares em que realmente não vale a pena economizar. Dependendo do chipset, e da geração que você vai comprar, a placa-mãe pode não ter recursos como USB 3.0 ou SATA III, o que pode até não ser tão grave hoje, mas que vai incomodar em um futuro próximo. Além disso, alguns modelos não têm qualidade suficiente para aguentar grandes cargas de trabalho. Se o seu foco é vídeo ou games, o ideal é que ela tenha, pelo menos, capacitores sólidos e dissipadores de qualidade em áreas críticas.

Comprar PC

Temos também o gabinete. A função dele não é somente abrigar os componentes, protegendo-o de impactos externos, mas também oferecer suporte para um bom sistema de resfriamento e eletricamente isolado. Alguns modelos não fornecem nem isso, e outros contam com uma qualidade tão baixa que até rebarbas perigosas possuem. Fuja desses modelos e, de preferência, veja fotos do interior deles, checando a qualidade da construção e o suporte aos componentes que irá utilizar.

Sendo um pouco mais chique, alguns possuem uns extras úteis, como redes que evitam que poeira entre na parte interna. Se puder investir um pouco mais para ter esse extra, vale a pena, diminuindo a necessidade de manutenção em médio prazo. Para finalizar, temos a memória RAM. Dificilmente uma configuração atual não conta com pelo menos o padrão DDR3, e no ano que vem veremos modelos DDR4 chegando ao mercado. As frequências variam bastante, indo de 1066 MHz até mais de 3000 MHz, mas os modelos de qualidade contam com um ponto em especial: o dissipador.

Comprar PC

Ele garante não só que as memórias funcionem com uma temperatura menor, como também as protege fisicamente de pancadas. Mais do que isso, diminui a influência do calor gerado pelos outros componentes (em especial a CPU, geralmente ao lado), garantindo uma via útil muito maior, em especial para configurações mais avançadas. Marcas de qualidade raramente vendem suas memórias sem dissipador, sendo um bom sinal de confiabilidade na hora de comprá-las.

FONTE: https://canaltech.com.br/hardware/o-que-levar-em-consideracao-na-hora-de-montar-um-pc/

Os 15 Melhores Teclados para PC

 

Ao procurar pelo melhor teclado para PC vários aspectos podem ser analisados, com foco especial para ergonomia e também para possíveis teclas especiais. Nossa loja contém os melhores teclados em com custo x benefício muito atrativo.

Quem acha que os teclados são úteis somente para digitar textos longos está enganado, eles podem agilizar uma série de tarefas diárias dependendo da quantidade de teclas dedicadas para funções especiais. Alguns dos melhores teclados do nosso ranking até mesmo têm iluminação própria para jogar e digitar no escuro para que você possa aproveitar melhor a madrugada, outros ainda contam com teclas personalizáveis para você programar o que quiser.

É importante notar o padrão no qual ele vem, que no Brasil o mais adaptado seria o ABNT2. Apesar de padrões internacionais poderem também ser configurados para a nossa realidade. Veja também:

Ranking dos 15 Melhores Teclados para PC de 2019

Essa página é automaticamente atualizada em tempo real. Compartilhe com seus amigos e aproveite!

1
 – Nota 5.00
“Atende às expectativas.”
7
 – Nota 5.00
“Teclado excelente! Pra quem precisa de um upgrade e procura algum equipamente profissional, eu altamente recomendo este periférico!”
9

FONTE: https://www.cissamagazine.com.br/melhores-teclados

Melhores sites para baixar papel de parede em HD

Conheça os melhores sites para baixar papeis de parede de alta resolução e confira o passo a passo para fazer o download e configurar o novo fundo de tela.
Existem muitas opções de imagens além daquelas que já vêm com o PC ou fotos de família. Quem deseja uma imagem interessante de fundo de tela tem, à sua disposição, inúmeros serviços gratuitos para baixar planos de fundo tanto para o computador de trabalho quanto o pessoal.Dedicar alguns minutos para personalizar o plano de fundo é uma ação que vale a pena. Afinal de contas, o wallpaper, como também é chamado, é algo visto por você todos os dias.

Quem tem um computador com tela de alta resolução deve optar por HD ou 4K para que o papel de parede não fique distorcido. Veja onde baixar essas imagens e aprenda a fazer as configurações necessárias.

Onde baixar planos de fundo em 4K?

Como falamos acima, há muitas opções de sites para baixar fundos de tela de alta qualidade. Confira algumas, a seguir:

Papel de parede HD

HD Wallpapers (em inglês) é um site onde você poderá encontrar os melhores planos de fundo para PC e dispositivos móveis, Android e iPhone. Ele tem uma interface muito simples para que você possa buscar, compartilhar e baixar a imagem que mais lhe agradar.

Wall Paper Up

Wall Paper Up é uma página que oferece fotos impressionantes. Seu estilo minimalista é um descanso para os olhos em meio ao excesso de publicidade existente nos portais de imagens gratuitas.

O foco desse site são os papeis de parede HD e 4K. É possível filtrar a busca por palavras-chave, na barra superior à direita, no campo Search Wallpapers. Existe, ainda, uma variante de filtros de busca para temas na aba Todas as categorias, onde se pode encontrar opções como séries, arquitetura, humor, pôr do sol ou lugares pelo mundo.

HD Fondos

HD Fondos (em espanhol) oferece uma ampla variedade de planos de fundo em suas diversas categorias. Todas as imagens são em HD e você pode baixá-las, gratuitamente, e colocá-las como papel de parede em seu computador. Para completar, este site é atualizado com novas imagens todos os dias.

Best-Wallpaper

Best-Wallpaper é uma das melhores bases de fotos para fundo de tela. Muito fácil de usar e intuitiva, a plataforma oferece quase 30 opções de classificação por temas. Essa organização temática facilita a busca de imagens, sobretudo quando já se tem uma ideia do que buscar.

Além disso, a página permite que os usuários classifiquem as imagens e, desta forma, é possível filtrar a busca para obter os planos de fundo mais bem classificados.

Como baixar os fundos de tela dessas páginas?

Mesmo que cada portal tenha um layout diferente, quase todos funcionam de acordo com os mesmos princípios. Por isso, vale seguir alguns passos para baixar o novo wallpaper em alta resolução.

O primeiro é digitar uma palavra-chave no campo de buscas. Você pode, ainda, ativar os filtros por categorias para consultar as galerias.

Uma vez encontrada a imagem, dê um clique para abri-la em tela cheia. Se houver a opção de escolher o tamanho, opte pela de maior resolução e, se possível, formatos 4K, 5K ou HD. Se, no entanto, o serviço não disponibilizar a opção de escolher o formato, verifique que se trata de um fundo de tela com alta resolução.

Assim que a imagem estiver aberta, clique com o botão direito do mouse e selecione a opção Salvar imagem. O arquivo será baixado e ficará guardado no computador.

Como configurar o novo papel de parede baixado?

Para configurar essa imagem como plano de fundo do computador, clique com o botão direito do mouse sobre a foto. Depois, selecione Configurar como fundo de tela, para PC, ou Definir como imagem de Mesa para Mac.

Na sequência, será aberta uma janela em que você poderá ver o aspecto do novo fundo de tela. Nesse momento, você poderá configurar os ajustes de aparência para deixar o fundo de tela perfeito.

FONTE: https://br.ccm.net/faq/26658-as-melhores-paginas-de-papeis-de-parede-em-hd

10 dicas para deixar seu notebook mais rápido

TEMPO DE LEITURA: 5 MINUTOS

Não tem coisa pior do que tentar realizar alguma tarefa no notebook e ser impedido por problemas de lentidão e travamentos. Apesar de parecer muito complicado, amenizar a situação não é tão complicado como parece. Nesse teste, reunimos algumas 10 dicas simples que podem ser realizadas facilmente por qualquer pessoa e vão ajudar a aumentar a velocidade do seu notebook!

10 dicas para deixar o seu notebook mais rápido

1. Limpeza da Área de Trabalho

Uma dica bem importante é realizar uma limpeza na Área de Trabalho (desktop). Os diversos atalhos e arquivos presentes no desktop do notebook podem tornar a inicialização mais lenta, já que precisam ser carregados toda vez que a máquina é ligada.

Por isso, é indicado excluir os arquivos que não estão sendo utilizados e guardar os demais arquivos em pastas como “Meus Documentos”

2. Desinstale programas que você não utiliza

img02_otimizacao_win7

Sabe aqueles programas que você baixou um dia no seu notebook e só usou uma vez? Pois eles também podem estar deixando a sua máquina mais lenta. Portanto, deixe instalados apenas programas que você realmente usa diariamente. Para desinstalar programas, você pode utilizar a ferramenta do próprio sistema operacional.

No Windows, por exemplo, basta clicar em Iniciar > Painel de Controle > Desinstalar um programa.

Na janela seguinte, clique com o botão direito no programa que deseja desinstalar e clique em “Desinstalar”.

3. Evite executar programas automaticamente

45502.62812-Windows-8-Gerenciador-de-tarefas

Impedir que programas pesados sejam ativados em segundo plano também pode melhorar bastante o desempenho do seu notebook. Uma maneira de acabar com isso é excluí-los ou apenas desativá-los.

No Windows, acesse o “Gerenciador de Tarefas” e verifique os processos que estão em execução e o estado de memória e processador do computador.

Se você utiliza um Mac, procure em Preferências do Sistema, selecione “Usuários e Grupos” e clique nos processos que quer parar.

4. Elimine vírus e ‘malware’

mse

É muito importante também manter o seu computador livre de vírus que instalam arquivos em seu computador, desabilitam funções do sistema operacional e deixam o sistema mais lento.

Vale lembrar ainda que a escolha do antivírus deve ser feita de acordo com as especificações do seu computador. Programas como Avira, AVG e  Microsoft Security Essentials são conhecidos por usarem menos memória e processamento.

5. Limpe arquivos temporários e de registro

Quanto mais você utiliza o notebook, mais lixo é acumulado nele. São diversos arquivos temporários mantidos nos diretórios que acabam fazendo volume no disco. Por isso, realize periodicamente uma varredura geral no sistema. Há vários programas que podem lhe ajudar nesta tarefa, como o CCleaner e Advanced System Care.

6. Faça uma desfragmentação no disco rígido

img07_otimizacao_win7 (1)

A desfragmentação acelera a forma como seu computador lê e navega pelos documentos, reorganizando os dados armazenados nele – o que pode melhora o desempenho do seu notebook.

No Windows, o desfragmentador pode ser executado automaticamente por agendamento, mas também é possível desfragmentar discos e unidades manualmente. Confira o passo a passo:

Clique em Iniciar > Todos os programas > Acessórios > Ferramentas do Sistema > Desfragmentador de disco

  • Em Status atual, selecione o disco que deseja desfragmentar e clique em “Analisar disco”(Para determinar se o disco precisa ser desfragmentado)
  • Se o percentual de fragmentação for acima de 5%, desfragmente o disco analisado
  • Clique em “Desfragmentar disco”e aguarde o término da desfragmentação

Outra opção é utilizar o programa gratuito Smart Defrag 3 (para Windows 8.1).

Para os Macs, não é necessário realizar o processo de desfragmentação já que a Apple afirma que o sistema otimiza a organização dos arquivos automaticamente. Mas se o seu aparelho estiver lento, você pode usar o programa iDefrag (para Apple OS X).

7. Execute a Solução de Problemas

A solução de Problemas de Desempenho no Windows verifica a existência de problemas que podem diminuir o desempenho do computador e tenta corrigi-los automaticamente para melhorar a velocidade o desempenho geral do sistema operacional.

Para executar a função, acesse o Painel de Controle > Sistema e Segurança > Encontrar e Corrigir problemas > Verificar problemas de desempenho e siga o passo a passo.

8. Atualize os drivers de hardware e o Windows regularmente

Manter os drivers atualizados também pode resolver problemas de desempenho e compatibilidade. Por isso, certifique-se de que os drivers para placa de vídeo, áudio, placa-mãe ou qualquer outro componente estão atualizados.

O Windows oferece algumas opções de atualizações de drivers via Windows Update. No entanto, muitas vezes as versões disponibilizadas não são as mais recentes. Caso tenha alguma dificuldade em encontrar o driver que necessita, acesse o site do fabricante do seu computador.

9. Adicione mais memória RAM

mem_ria_ram_ddr3_2gb_-_lenovo_-_55y3710

Se mesmo realizando as dicas acima o seu notebook continua com um desempenho lento, será necessário partir para uma ação mais efetiva. Uma das soluções mais fáceis e baratas para contornar essa situação e ainda dar um upgrade no seu computador é a compra de mais memória RAM. No entanto, apesar de se tratar de um procedimento simples, o consumidor deve se atentar a alguns requisitos básicos antes de comprar uma nova memória. Confira o nosso posts sobre o assunto e tire suas dúvidas: Qual a melhor memória RAM para o seu notebook?

10. Cogite trocar seu HD por um SSD (ou apenas adicione um SSD)

81DI7P8iO-L._SL1500_

Para atingir um bom desempenho, os SSDs mais comuns contam com dois componentes fundamentais: memória flash e o controlador.

Enquanto os HDs utilizam pontos magnetizados da superfície de um disco para armazenar dados digitalizados, os SSDs armazenam os mesmos dados em células de memória flash. Esse tipo de memória permite que diferentes informações sejam apagadas ou escritas numa mesma operação. Ou seja, o SSD permite que o conteúdo seja gravado ou regravado sem a necessidade de motores, discos e agulhas de leitura e gravação.

Com isso, todas as operações são feitas eletricamente, o que torna os comandos de leituras e escritas mais rápidos, além de deixar o drive mais silencioso e resistente a vibrações e quedas. Saiba mais sobre os SSDs aqui.

Fontes: TechtudoBBCSoftdownload

Dicas para a performance dos equipamentos de informática

Para manter os equipamentos de informática em boa performance é preciso fazer a manutenção da infraestrutura de TI. A manutenção física dos equipamentos é tão importante quanto a manutenção dos softwares e do sistema operacional. Portanto, o bom funcionamento dos computadores depende de processos que vão desde a limpeza e manutenção física da infraestrutura à manutenção dos recursos lógicos que estão instalados na máquina.

Este artigo dará algumas dicas de manutenção preventiva de software e hardware e maneiras de aumentar a performance da infraestrutura de TI. A manutenção preventiva evita custos com a inatividade dos equipamentos e com a manutenção corretiva. Melhorar o desempenho dos equipamentos reduz custos com a aquisição de outros e aumenta a produtividade.

Limpeza do hardware

Um ambiente cheio de poeira causa a diminuição da performance das máquinas e até mesmo queima de componentes delas. A poeira acumulada cria camadas que impedem a troca de calor dos componentes com o ambiente. É importante fazer uma limpeza física na máquina, com substâncias próprias para cada componente. Além disso, também é necessário limpar os coolers (ventoinhas) para que eles consigam refrigerar o computador e evitar o aquecimento do hardware interno.

Ambiente

A umidade também é um problema. Os circuitos usam cobre, que oxida. A oxidação do cobre, pode causar curto-circuitos ou fazer que não haja comunicação entre os componentes das placas. Além disso, é preciso manter o ambiente bem refrigerado. Um ambiente refrigerado evita o excesso de aquecimento dos componentes, aumentando o desempenho e a vida útil dos computadores.

Os equipamentos precisam de ventilação, dessa forma é necessário verificar onde eles estão instalados e remover objetos que dificultam a ventilação.

Proteção elétrica

Deve-se verificar se a voltagem da tomada está correta. Além disso, um bom filtro de linha ou estabilizador evita a danificação do equipamento por queda e oscilações da rede elétrica. Um no-break evita que o computador seja desligado abruptamente em caso de queda de energia, além de proteger o computador de ser danificado por problemas na rede elétrica.

Memória RAM

Instalar mais memória RAM (a memória principal do computador) pode trazer um computador antigo, com baixa performance, novamente a um bom desempenho. Pois tudo que se faz no computador depende da memória. É algo simples de se fazer e que não é caro.

Desfragmentação do Disco Rígido

Com o uso, os dados ficam desorganizados no disco rígido. Assim, a performance do computador diminui. Para que os dados fiquem organizados e a busca pelos dados pelo sistema operacional no disco rígido aumente em desempenho, é necessário desfragmentar o disco rígido no Windows. Existe uma ferramenta do próprio Windows que faz essa tarefa. Por outro lado, no Linux, não há essa necessidade. O próprio sistema operacional Linux faz isso pelo usuário.

Atualizações

Atualizações de softwares e do sistema operacional aumentam a performance e a segurança dos dados. Elas corrigem erros e falhas de segurança, além de acrescentar melhoras para o bom funcionamento dos softwares. Fazer as atualizações de software sempre que há uma, é importante para o bom funcionamento do computador.

Antivírus e antispywares

Um antivírus sempre atualizado é importante para descobrir malwares que fazem diminuir o desempenho do sistema operacional. O escaneamento periódico com o antivírus impede que o sistema fique vulnerável e corrompido. Existem também os antispywares para remover spywares. Os spywares são programas espiões. Além de ser um problema para a segurança dos dados, causam lentidão.

Limpeza de arquivos temporários

A limpeza de arquivos temporários, que o próprio sistema operacional e programas instalados criam, pode liberar espaço no disco rígido, melhorando a performance. Arquivos intrusos também são apagados. O Windows tem uma ferramenta própria para isso.

Programas na inicialização

Os aplicativos que são inicializados automaticamente quando o computador é ligado, faz o computador inicializar mais lentamente. Por exemplo o Skype. É possível diminuir a quantidade de aplicativos inicializados quando o computador é ligado. Assim, o sistema operacional pode inicializar o que é importante para o uso dele mais rápido. Os aplicativos que forem necessário usar podem ser abertos no momento do uso.

Conclusão

Essas são dicas simples que na maioria podem ser feitas pela própria pessoa que utiliza o computador. Entretanto, muitas vezes é necessário o trabalho de um técnico para a manutenção preventiva e corretiva.

Usando essas dicas, a vida útil do computador é maior e a performance do sistema é melhorada, deixando as partes mais técnicas de manutenção para um profissional.

FONTE: https://www.infonova.com.br/artigo/dicas-para-a-performance-dos-equipamentos-de-informatica/